Porcini and Scamorza Risotto
BRUT YELLOW LABEL

Risotto Porcini e Scamorza

By Skye Mcalpine
Segundo @skyemcalpine, o queijo é o segredo para um bom risotto. O seu Risotto Porcini e Scamorza une-se com ousadia ao nosso Champanhe Brut Yellow Label, enaltecendo a frescura do champanhe com o paladar terroso dos cogumelos.
Play
Combinam tão bem

Experimente a receita

Ingredientes

  • Caldo de legumes
  • Azeite
  • Uma cebola
  • Cogumelos porcini
  • Arroz arbóreo
  • Um pouco de vinho branco
  • Scamorza ralado
  • Manteiga e salsa fresca
Instructions
Coloque o caldo ao lume. Aqueça o azeite num panela de base pesada e refogue a cebola com um pouco de sal até ficar suave.
Junte os porcini e deixe cozinhar por 10 minutos, até ficarem suaves; de seguida, junte o arroz e deixe cozinhar até crepitar e começar a colar ao fundo da panela.

Adicione o vinho e mexa por 5 minutos até ser absorvido pelo arroz. Junte o caldo, colher a colher, e espere que cada uma seja absorvida antes de colocar a seguinte. Continue por 20 minutos até o arroz ficar grosso, mas firme.

Derreta o scamorza no risotto. Retire do lume e derreta a manteiga no arroz. Junte sal e pimenta a gosto.
Cubra com salsa e está pronto a servir.

Descobrir

Skye Mcalpine

Skye McAlpine é uma escritora de culinária que acredita que sabores são melhores quando compartilhados com os outros. O seu livro de estreia, A Table in Venice, foi publicado em 2018 e o mais recente, A Table for Friends, foi lançado em julho de 2020. Ela escreve uma coluna mensal de receitas no The Sunday Times e tem contribuído para publicações de todo o mundo, inclusive vogue.com, The Guardian, The Saturday Telegraph, Vanity Fair e Conde Nast Traveller. Em 2020 ela foi indicada uma das mulheres mais influentes na gastronomia pelo Corriere della Sera. Ela trabalhou em colaborações exclusivas com um número seleto de marcas, inclusive Hermes e Veuve Cliquot. Em 2020 ela criou uma coleção de tampos de mesa em colaboração com a Anthropologie. Ela divide o tempo entre Veneza, onde cresceu e mora o coração, e Londres, aonde o trabalho a levou.

Por que não abrir uma garrafa de champanhe Veuve Clicquot e servir-se de um copo?